Postagem em destaque

PROPOSTAS E MODELOS PARA ENEM

TODAS AS PROPOSTAS E MODELOS RELACIONADOS NESTA POSTAGEM SÃO DO AUTOR DO BLOG E NÃO PODEM SER COMERCIALIZADOS EM MATERIAL DIDÁTICO VIRTUAL ...

1 de nov de 2017

ENEM: TEMA CHUVAS E ENCHENTES

Profecia dos novos tempos

"É pau, é pedra, é o fim do caminho": com esses versos imortalizados na voz de Elis Regina, retratou-se de forma poética um cenário dramático e recorrente em cidades brasileiras de médio e grande porte, devido às fortes chuvas sazonais. Isso porque, de dezembro até março - mês no qual as "águas fecham o verão", tempestades tropicais provocam alagamentos de ruas e avenidas, deslizamentos de encostas e um verdadeiro caos, envolvendo congestionamentos intermináveis, quedas de árvores, acidentes, pessoas desabrigadas e até mortes. Assim, torna-se mais do que pertinente fazer-se a seguinte pergunta: diante de uma tragédia anunciada, não existe modo de evitá-la?

Felizmente, há respostas já conhecidas por geógrafos, engenheiros, urbanistas e ambientalistas. Todos eles são unânimes, por exemplo, em destacar a importância de que o Ministério das Cidades estabeleça regras padronizadas para a elaboração de um Plano Diretor que atenda cada cidade. Nele estariam previstas áreas de preservação permanente, que permitem a absorção natural das águas das chuvas pelo solo. Também não seria ignorado o combate tanto à criação de redes clandestinas de esgoto como à ocupação desordenada de espaços urbanos, responsável pela impermeabilização de muitas áreas das cidades, o que obriga metrópoles como São Paulo a valer-se da construção dos chamados piscinões, como método paliativo para evitar enchentes.

Nesse sentido, outro aspecto a ser considerado diz respeito à destinação adequada de entulhos e lixo, que frequentemente são responsáveis pelo assoreamento de rios e outros corpos hídricos, assim como a obstrução de bueiros e pontos de vazão das águas das chuvas. Além dessas, mais uma solução conhecida e já aplicada em cidades como Tokyo e Hong Kong trata-se da regulamentação de normas de construção modernizadas que envolvam o aproveitamento das águas captadas em terraços de grandes edifícios para serem recolhidas em cisternas para uso posterior nesses mesmos empreendimentos.

Desse modo, embora o crescimento desorganizado da maior parte das cidades brasileiras tenha deixado uma terrível herança, certamente com a atuação das Secretarias de Planejamento, da Defesa Civil e com a vontade política de prefeitos e governadores, será possível, sim, mudar para melhor a realidade de grandes cidades atualmente vítimas das chuvas. Na verdade, nunca foi segredo que, com investimentos em infraestrutura urbana e campanhas de conscientização acerca do descarte do lixo, em vez de sentir - após os estragos da chuva - "a promessa de vida no coração" - cantada por Elis -, muitos cidadãos deixarão de sofrer antecipadamente com a eterna e irônica profecia das tragédias anuais de verão.  

Nenhum comentário:

QUIZ: POR QUE OU POR QUÊ?

Havendo dificuldade em visualizar o quiz, clique no link abaixo: