Postagem em destaque

PROPOSTAS E MODELOS PARA ENEM

TODAS AS PROPOSTAS E MODELOS RELACIONADOS NESTA POSTAGEM SÃO DO AUTOR DO BLOG E NÃO PODEM SER COMERCIALIZADOS EM MATERIAL DIDÁTICO VIRTUAL ...

3 de out de 2012

Proposta de dissertação

PROPOSTA DE REDAÇÃO

Texto I

Políticos em baixa, ainda assim o Brasil está em alta na folia: dos 14 enredos que as escolas do Grupo Especial mostrarão este ano no Sambódromo, dez têm como mote a brasilidade sob diversas formas. (...)

É mais sintomática do que curiosa a constatação de que, em pleno ano de eleições presidenciais, logo de suposta intensificação do debate ideológico, a política tenha passado ao largo da imaginação dos carnavalescos. O antropólogo Roberto da Matta aponta o xis da questão.

- Isso pode ser reflexo do jeitinho brasileiro para não deixar de exaltar sua brasilidade. Diante da dificuldade de se orgulhar das práticas sociais de sua elite, o brasileiro exalta a natureza - avalia. - Se alguma escola de samba fizesse hoje um enredo sobre os políticos, ou suas práticas, em vez de fazer o sambódromo rir e se divertir, ela acabaria provocando choro na avenida, porque a decepção nesse aspecto é total.

Para o carnavalesco Paulo Menezes, do Império Serrano, a coincidência de a brasilidade estar presente em diversos enredos mostra que a defesa da identidade nacional está no inconsciente coletivo do país.

- Os maus políticos jogam a moral do país para baixo, mas nós, brasileiros, sabemos que temos nosso valor. Não somos bem representados, mas, independentemente do que nos acontece, temos orgulho da nossa terra. Isso pode não se aplicar atualmente à política, mas se aplica à cultura, à natureza, à religiosidade, a diversos aspectos da brasilidade.

Da Matta afina o coro:

- É possível que essa valorização da brasilidade seja reflexo, nos enredos das escolas, da busca de um equilíbrio na sociedade que foi afetado pelos sucessivos escândalos políticos. Essas notícias, histórias de corrupção criam contradições e despertam a consciência crítica da sociedade, mesmo naquelas pessoas de baixa instrução. As escolas de samba podem ter captado esse sentimento.

(César Tartaglia. "Jornal O Globo". Caderno Rio. 19/02/2006).



Texto II

O NÚMERO 1

“O brasileiro não está preparado para ser o maior do mundo em coisa nenhuma. Ser o maior do mundo em qualquer coisa, mesmo em cuspe a distância, implica uma grave, pesada e sufocante responsabilidade”. O autor dessas palavras é Nelson Rodrigues, também criador da famosa expressão de que o brasileiro sofria de “complexo de vira-lata”.

Nos últimos anos, porém, parece que o país resolveu contradizer um de seus mais geniais e polêmicos escritores. De lá para cá, o Brasil passou a ser o primeiro em diversos aspectos mundiais relevantes.



Proposta: Elabore um texto dissertativo-argumentativo que, dentro dos contrastes que ainda coexistem no país, apresente qual (ou quais) deveria ser o maior objetivo a ser alcançado pelo brasileiro a fim de promover a transformação do país. Indique propostas ou exemplo de ação social que contribuiriam para a concretização desse objetivo.



- Seu texto deverá conter entre 15 e 30 linhas.

- Confira um título a ele.

- Não copie nem parafraseie trechos dos textos de apoio ou dos demais textos presentes nesta prova.

- Diferencie letras maiúsculas de minúsculas.

- Procure dar consistência a seus argumentos.

Nenhum comentário:

QUIZ: POR QUE OU POR QUÊ?

Havendo dificuldade em visualizar o quiz, clique no link abaixo: