Postagem em destaque

PROPOSTAS E MODELOS PARA ENEM

TODAS AS PROPOSTAS E MODELOS RELACIONADOS NESTA POSTAGEM SÃO DO AUTOR DO BLOG E NÃO PODEM SER COMERCIALIZADOS EM MATERIAL DIDÁTICO VIRTUAL ...

25 de out de 2016

MODELO ENEM: INICIATIVAS INDIVIDUAIS



MODELO ENEM: INICIATIVAS INDIVIDUAIS                                                                



Difícil Equação: liberdade para agir e presença do Estado



            A história da humanidade, ao ser posta em perspectiva, demonstra algo inquestionável: não fosse a iniciativa individual, não haveria avanços tanto em questões sociais, como científicas e tecnológicas. Seja por motivação filantrópica e idealista, como nos casos de Gandhi e Madre Teresa de Calcutá, ou pelo espírito de descoberta e empreendedorismo, a exemplo de Nicola Tesla e Thomas Edson, o fato é que a vontade de cada indivíduo talvez seja o potencial mais valioso e transformador a ser estimulado em uma sociedade.

            Contudo, frequentemente, perdem-se talentos promissores no Brasil em função de inúmeros motivos. Em comunidades carentes, como é comum ver em noticiários, crianças, que em menos de duas décadas poderiam se tornar artistas, cientistas e empresários, são cooptadas pela criminalidade; enquanto nas universidades brasileiras, a falta de recursos para pesquisas frustra cientistas e acadêmicos que ou desistem de seus sonhos ou abandonam o país, seduzidos por carreiras mais bem-sucedidas no exterior. Não bastasse isso, como alerta a jornalista Míriam Leitão em seu livro História do Futuro, o excesso de impostos e burocracia impede potenciais empresários e investidores de inovar e empreender de modo a gerar empregos e fortalecer a economia nacional.

    Nesse sentido, infelizmente, há ainda outros agravantes, como o emblemático conflito entre ideologias de esquerda e de direita, que, longe de produzirem consenso, parecem oscilar entre a defesa do paternalismo absoluto do Estado – que inibiria completamente as iniciativas individuais – ou a quase completa omissão do governo em relação aos problemas sociais – que inviabilizaria o progresso social do ponto de vista da justiça e igualdade de direitos. A esse fenômeno mistura-se ainda o personalismo de políticos – flagrante no recente processo de impeachment em abril deste ano-, que abandonam uma desejável postura pragmática, a fim de promoverem a própria imagem, negligenciando seu verdadeiro papel de legislar em favor dos interesses comuns.

        Sendo assim, é preciso que se alcance um equilíbrio entre o que é dever do Estado e o que pode se transformar em políticas públicas que fomentem a livre-iniciativa e ações individuais em favor da sociedade. Para tanto, a exemplo do que defendem alguns economistas e cientistas sociais, é importante que o Governo Federal estude a implantação de incentivo fiscal a micro e médio empreendedores, ao mesmo tempo que priorize o investimento em pesquisas nas universidades. Somado a isso, é essencial que se reformule a Educação de forma a incentivar os jovens a ousar e empreender, a exemplo do que ocorre nos EUA e Reino Unido, ao invés de simplesmente reduzir suas perspectivas de futuro à conquista de um “bom emprego” no qual possam se aposentar.

Nenhum comentário:

QUIZ: POR QUE OU POR QUÊ?

Havendo dificuldade em visualizar o quiz, clique no link abaixo: